28 de fev de 2014

Cresce a oferta de empreendimentos corporativos

Fonte: Rede de Obras

Alta nos lançamentos torna potenciais inquilinos cada vez mais seletivos e criteriosos

Perfil dos lançamento mostra tendencias importantes:

Considerando São Paulo e Rio de Janeiro, os empreendimentos corporativos são prédios com lajes que variam de 700 m² a dois mil m². Com um a quatro conjuntos por andar, contam com ar-condicionado inteligente e dimensionado por andar, automação predial, sistemas de segurança, forro rebaixado acústico e piso elevado. Muitos desses estão sendo concebidos para obter o selo de certificação verde (LEED ou similares). Já a questão de vagas é peculiar ao mercado, em São Paulo um prédio de alto padrão oferece, em média, uma vaga a cada 30 m2

25 de fev de 2014

Empresas de projeto e integração despontam no mercado

Empresas especializadas em projeto e integração de sistemas automatizados: um grupo de associados da AURESIDE que não para de crescer! Conheça este seleto grupo de empresas, estabelecidas de norte a sul do Brasil clicando aqui

Participe também da consolidação do mercado de Automação Residencial no Brasil. Procure saber os benefícios de se associar à AURESIDE, participe de nossos eventos e crie uma importante rede de contatos com potenciais parceiros e clientes.

17 de fev de 2014

Agora já temos uma Norma nacional para Cabeamento Estruturado Residencial

Foi publicada pela ABNT no início de fevereiro, a norma NBR 16264:2014 “Cabeamento estruturado residencial”. Esta norma foi desenvolvida dentro da comissão de estudos CE 03:046.05 (COBEI), tendo como coordenador o Dr. Paulo Marin, Engº. e tendo como secretário o Eng. Paulo Henrique Dal Bó. Trata-se da primeira norma brasileira de cabeamento estruturado residencial. Com isso, nosso mercado de cabeamento e automação residencial passa a ter uma referência nacional (em fase com normalização internacional) para projetos e instalações.

Para adquirir a norma diretamente do site da ABNT, clique aqui 

1 de fev de 2014

Casas inteligentes: 78% dos consumidores se imaginam vivendo nelas

Segundo pesquisa levantada pela empresa germânica Fittkau & Maaß com uma base de 27 mil internautas, o mercado de Automação Residencial terá um futuro próspero adiante. Mas o que pensa realmente o consumidor das casas conectadas? Estará receptivo a elas? Aparentemente sim, mas de maneira bem seletiva.

78% dos internautas consultados se mostraram interessados nas casas inteligentes e são receptivos às tecnologias associadas a lugares conectados. Apenas 5% mencionou ter total desinteresse pelo tema.

O interesse seletivo se mostra nas escolhas. Desta maneira, 50% dos usuários acham atrativo poder comandar dispositivos domésticos a distancia, principalmente controlar a climatização, abrir e fechar persianas e janelas e acender e apagar luzes.

Quanto à outras tecnologias associadas, um em cada dois consumidores entende que os monitores de TV controlados a distancia e utilizados para comandar outras funções da casa estarão na rotina deles num prazo de cerca de um ano.