21 de fev de 2015

Mercado de edificações inteligentes deve ter forte crescimento

O  mercado mundial de casas e prédios "inteligentes" deverá crescer a uma taxa anual média significativa de 29,5% entre 2013 e 2020. Isso é atribuído ao aumento dos custos de energia e várias iniciativas de governo. Algumas das principais iniciativas incluem regulamentações como a CBI (Commercial Buildings Initiatives) emitida  pelo governo dos Estados Unidos que tem como objetivo fazer todos os edifícios comerciais completamente independentes de energia até 2025. Isto implica que os edifícios comerciais devem possuir equipamentos que geram energia localmente. A eficiência energética tornou-se a necessidade do momento, uma vez que é esperado que a demanda de energia aumente em 40% entre 2010 e 2040. O principal elemento restritivo para o crescimento é o alto investimento inicial que é necessário para que as  tecnologias prediais funcionem de forma integrada.

O valor percebido versus a questão do custo ainda é uma preocupação que está impactando as taxas de adoção. Aumentar o nível de integração das tecnologias utilizadas em casas e edifícios inteligentes vai aos poucos nos levar ao conceito ampliado de "Cidades Inteligentes".

Para saber mais, veja link original do estudo da Allied Market Research