31 de jul de 2016

Detecção de fumaça e de vazamentos de gás: por que utilizar nas residencias?

Algumas constatações a respeito destes temas:

 -Recente pesquisa nos EUA demonstrou que mais de 50% dos moradores entendem ser de grande importância o uso de detectores de gás e fumaça para prevenção de acidentes domésticos

- Um fornecedor deste tipo de sistema na Espanha reporta que quase 30% de suas vendas são resultado da ação de corretores de seguros residenciais. A lógica por trás desta constatação é simples: o premio a ser pago pelo seguro da casa é reduzido se o morador concorda em instalar estes equipamentos pois a casa fica mais protegida

Baseados nestas e em outras situações que se verificam mundo afora e somando o fato de que estes itens não são caros e sua instalação pode ser bem simples, perguntamos por que a adoção destes equipamentos ainda é incipiente no nosso mercado aqui no Brasil?
Vamos estimular esta discussão e recolher sugestões! Envie suas contribuições para este tema através do "fale conosco" do site da AURESIDE !

27 de jul de 2016

Turma 102 - Goiania

Com o apoio do CREA Goiás, a AURESIDE realizou nas dependencias do Clube dos Engenheiros de Goiás a 102a turma do Curso de Integrador de Sistemas Residenciais, encerrada nesta 4a feira. Mais uma vez tivemos a participação de nossos associados com apresentações durante o curso. Agradecemos a Biltech, Flex Automation, Iluflex, Legrand e MSato pela colaboração nesta turma.



E desejamos aos participantes muito sucesso em suas novas atividades!
Próximas turmas em São Paulo e Salvador. Consulte detalhes no site www.cursodeintegrador.com.br

22 de jul de 2016

Definindo o que é uma casa inteligente

(este artigo foi adaptado de uma iniciativa do Coldwell Banker para a definição do termo "casa inteligente" visando a sua melhor compreensão pelos personagens do mercado imobiliário norte americano - vendedores, compradores e corretores)

julho de 2016

Podemos não lembrar exatamente do advento da geladeira ou  das máquinas de lavar e secar roupa. Mas podemos recordar quando surgiu o controle remoto da TV, telefones sem fio e microondas. Estas foram mudanças impactantes. Mudaram as nossas casas e nossas vidas. Mas a sua chegada aparentemente aconteceu aos poucos, ao longo de uma geração.

Estamos em tempos diferentes não podemos imaginar um período em que a intersecção de casa e tecnologia foi mais prevalente. É a era Smart Home!

Nossas casas são grandes investimentos emocionais e de estilo de vida. E agora, com o desenvolvimento de produtos para casas inteligentes, nossas casas passam a desempenhar um papel ainda maior, sabedoras de nossos hábitos, simplificando nossas vidas e  ajudando a salvar tempo e dinheiro.

E aqueles que estão comprando e vendendo casas estão percebendo isto. Imóveis - tanto novos como já existentes - que estão no mercado com produtos de casa inteligente instalados estão ganhando força.

E enquanto a revolução está em curso, percebemos que ninguém tinha definido para os consumidores o que é um Smart Home realmente.. Então, nós nos sentamos com os editores da CNET.com um canal especializado em tecnologia, para criar uma definição simples e padronizada:


Smart Home: Uma casa que está equipada com produtos conectados à rede (ou seja, "produtos inteligentes", conectados via Wi-Fi, Bluetooth ou protocolos similares) para controlar, automatizar e otimizar funções, tais como a temperatura, iluminação, segurança ou entretenimento , utilizando para isto smartphone, tablet, computador ou um sistema especifico tanto dentro da própria casa como remotamente. Ele deve ter uma Internet via cabo, satélite ou DSL e estar equipada com pelo menos três  sistemas "Smart Home", incluindo a segurança e / ou temperatura.

Categorias *  Exemplos
Segurança * fechaduras inteligentes, câmeras de segurança em rede
Temperatura * termostatos inteligentes
Eletroeldomésticos * Aparelhos refrigeradores inteligentes, máquina de lavar inteligente / secadoras
Entretenimento* Smart TVs, serviços de streaming de TV 
Sistema de refrigeração inteligente* HVAC aquecimento, ventiladores inteligentes ou aberturas
Iluminação * lâmpadas, sistemas de iluminação inteligentes, cenários
Irrigação* sensores inteligentes, sistemas de rega inteligentes
Detecção e Combate a incendio* detectores de incêndio, de vazamentos, etc

* Deve ter pelo menos um

Esperamos que com esta definição possamos criar um cenário para que os compradores e vendedores tenham uma maior compreensão dos benefícios de suas futuras casas.

Como complemento deste artigo, assista ao video

17 de jul de 2016

Moradores que têm sistemas de segurança são potenciais consumidores de novas tecnologias domésticas

Fonte: Parks Associates - julho 2016

Os moradores que possuem sistemas de segurança em suas casas são muito mais interessados e propensos a adquirir novas tecnologias do que aqueles sem um sistema de segurança. Pesquisa da Parks Associates mostra que domicílios com sistemas de segurança são mais propensos a ter sistemas de tecnologia mais completos.  "Eu gosto de me manter atualizado com novas tecnologias e de possuir o mais recente dispositivo" é o pensamento deste tipo de morador.

Como a indústria de segurança avança com forte orientação dos consumidores mais jovens, incluindo famílias com crianças, as tecnologias inovadoras ajudam a atrair algumas famílias a adotaem acompanhamento profissional. A abundância de produtos de tecnologia em domicílios com crianças é impressionante. As crianças pequenas têm iPads, enquanto jovens e adolescentes têm laptops, smartphones e consoles de jogos conectados. A taxa de adoção e o volume varia de acordo com a capacidade financeira dos pais, mas a propensão é forte mesmo entre as famílias de baixa renda.

As gerações mais jovens também têm crescido com a Internet; para eles, parece lógico e natural ser capaz de ter controle, buscam status e configuram scripts pessoais para dispositivos domésticos inteligentes conectados. Os proprietários de sistema de segurança, mesmo aqueles que foram chefes de família por 45 anos ou mais, desfrutam de benefícios da tecnologia.

Enquanto 19% de todas as casas com banda larga possuem pelo menos um dispositivo inteligente, esse número aumenta para 50% quando trata-se de dispositivos de segurança. Para as famílias de que não são usam equipamentos de segurança, apenas 8% possuem pelo menos um dispositivo inteligente.

Embora não tão drástica, a disparidade para os proprietários de equipamentos de streaming de media  também é gritante. Quase 34% de todas as casas com banda larga possuem pelo menos um player de streaming de midia, 

Muito do crédito para esta disparidade vai para os provedores de segurança, que de forma constante e, por vezes, até agressiva vendem recursos de casa inteligentes para seus clientes, além da atualização ou da substituição de um sistema de segurança. No entanto, essa aprovação não ocorreria se o interesse do consumidor não existisse. Sistemas para casa inteligente e seus benefícios ainda suportam baixa consciência do consumidor, mas à medida que mais dispositivos se difundem pelas casas, esta consciência vai aumentar junto com o interesse do consumidor.

A alta taxa de adoção de novas tecnologias pelos proprietários de sistema de segurança mostra o potencial de crescimento para o mercado de casa inteligente. Embora a porcentagem de adoção de acompanhamento profissional possa permanecer constante, haverá crescimento em unidades devido ao aumento do número de domicílios com serviço de banda larga e ao aumento do número total de lares dos EUA nos próximos anos. Dispositivos conectados, como câmeras em rede e produtos all-in-one, bem como monitoramento de segurança , vão agir como substitutos competitivos para a segurança auto-monitorada, Esses fatores se combinam para criar maior potencial de sucesso em vários ecossistemas relacionados.

8 de jul de 2016

Menos de 30% das famílias americanas sabe onde comprar produtos e serviços para casa inteligente

(Fonte: Parks Associates)

Recente pesquisa mostra a TV e Internet como os canais principais de marketing para impulsionar a consciência de casa inteligente nos consumidores.



A Parks Associates mostra que menos de 30% das famílias que possuem banda larga nos EUA estão familiarizadas com o local onde podem comprar produtos ou serviços de casa inteligentes. Entre essas famílias, quase 40% preferem comprar estes produtos em lojas de varejo, particularmente lojas de bricolage.

"Ao abordar a baixa consciência do consumidor por soluções casa inteligente, todos os players do mercado têm amplas oportunidades para fazer incursões neste mercado iniciante", disse Eddie Accomando, analista de Pesquisa da Parks Associates. "Cerca de 40% das residencias dos EUA rcom banda larga familiarizadas com os produtos ou serviços de casa inteligentes aprenderam sobre eles a partir de TV ou a Internet. Em 2016 estamos vendo empresas fornecedoras soluções  de casa inteligentes desenvolverem estratégias de marketing do consumidor utilizando como mídias a TV e a Internet de forma mais intensiva para alcançar os consumidores que não sabem onde comprar produtos para a casa inteligente. "

Parks Associates observa que os prestadores de serviços, com exceção dos instaladores de sistemas de segurança em casa, ainda ficam muito atrás dos varejistas como o canal preferido para produtos domésticos inteligentes. Entre os americanos com banda larga familiarizadas com os canais de compra de produtos ou serviços 31% preferem um provedor de segurança , 23% prefere um provedor de serviços  de Internet, e apenas 12% preferem um provedor de televisão por assinatura.