30 de abr de 2017

Você vai ter uma casa inteligente! Saiba como...

(Fonte: Cnet.com)


A Automação Residencial não é nada de tão novo, mas um boom recente na tecnologia para "casas inteligentes" empurrou-a diretamente para o centro das atenções. Smart home kits, sensores e gadgets têm sido uma presença dominante na CES nos últimos dois anos, com grandes nomes como a Apple, Google, GE e Microsoft por trás destes desenvolvimentos. Isso não é surpreendente, dado que os especialistas do mercado prevêem que a quota de mercado da casa inteligente vai valer dezenas de bilhões nos próximos anos.

A toda essa ação acrescenta-se a um número cada vez maior de coisas na Internet das Coisas, juntamente com uma variedade de plataformas concorrentes para controlr tudo. Isso pode fazer a idéia de tornar a sua casa inteligente parecer um pouco esmagadora, mas não se preocupe. É realmente mais fácil do que nunca começar a automatizar sua casa - desde que você saiba por onde começar.

Veja matéria completa publicada esta semana no site da CNET, com vários videos ilustrativos. Nela você tem os seguintes itens explicados:

1) Que tipo de coisas eu posso automatizar na minha casa?
2) Como funciona a Automação Residencial?
3) Eu vou precisar de um "hub"?
4) Então, por onde devo começar?

Reproduzimos abaixo a conclusão deste artigo:

Automatizar sua casa não precisa ser algo assustador. Pelo contrário, a barreira à entrada nunca foi menor. A tecnologia atual está clamando pela aprovação do mainstream, com ênfase na facilidade de uso. A cooncorrencia está trazendo preços para baixo, e as plataformas consolidadas estão começando emergir.

Em suma, é um ótimo momento para a automação residencial disparar.

Com um pouco de pesquisa e talvez alguma tentativa e erro, você pode criar uma instalação bastante abrangente e inteligente se é isso que você quer. Por outro lado, não há nada de errado com apenas escolher um ou dois dispositivos que fazem sentido para você e ficar por ai.

Para muitos consumidores, esse tipo de abordagem simples e reduzida faz muito mais sentido do que uma configuração maior e mais elaborada. Compreenda suas necessidades, encontre os dispositivos que podem atendê-lo, e você terá uma casa automatizada que é inteligente em mais de um sentido.

-------------------------------------------------------------------------------------
Quer encontrar um profissional habilitado a lhe ajudar nestas escolhas? Visite www.larinteligente.com.br 


23 de abr de 2017

Como abordar Automação Residencial com compradores de imóveis

Uma visão através das lentes de um consultor imobiliário

Fonte: Keller Williams

 Se você é um agente imobiliário nos EUA, há uma boa chance que você já vendeu ou trabalhou com uma casa com características de automação residencial. Dispositivos conectados do tipo "casa inteligente" ganharam popularidade rapidamente nos últimos anos.

De acordo com um relatório recente, em 2016, o número de instalações devem crescer a uma taxa anual de 30 por cento nos próximos anos.

Com rápido crescimento alcançado recentemente, pode ser um desafio para voce entender a indústria de automação residencial, e muito mais explicar a sua variedade de prós e contras para os compradores. Ao explicar várias ofertas de casa inteligente e seu valor comparativo, no entanto, você pode transformar um possível desconhecimento em um argumento de venda.

O que torna uma casa inteligente?

As primeiras noticias sobre automação doméstica começaram em torno dos anos 1970, mas o conceito é anterior (pense nos "The Jetsons" e em  "2001: A Odisséia no Espaço"). Mas com o advento de dispositivos conectados,a indústria explodiu.

Geralmente, qualquer recurso ou dispositivo doméstico que possa se conectar à Internet é considerado um dispositivo "inteligente". Estes itens podem ser tão básicos como uma lâmpada ou tão vitais como um termostato.

Em geral, os dispositivos inteligentes são sincronizados com um smartphone ou aplicativo de computador onde você pode exibir dados e controlar o dispositivo. Portas de garagem inteligentes podem ser abertas a partir do seu telefone e permitir que você verifique se lembrou de fechar a porta sem ter que dirigir de volta para casa.

Alarmes inteligentes de detecção de fumaça podem enviar uma notificação para você se houver um principio de incêndio. Em última análise, esses dispositivos são construídos com dois objetivos principais em mente: conveniência e economia de custos.

Explicação do valor

Certifique-se de se familiarizar com os diferentes tipos de dispositivos domóticos disponíveis, a sua função e preço, e que tipo de valor que agregam à casa.

Uma coisa a lembrar é que a maioria dos recursos de automação residencial não oferecem um grande retorno sobre o investimento (ROI). Mas, isso não significa que esses dispositivos não podem ser fortes apelos de venda para os compradores.

Porque o mercado da automação é tão vasto e variado, seu valor difere para cada consumidor. Uma família jovem pode estar muito mais interessada em câmeras de monitoramento de crianças em casa do que outros compradores; Um cliente eco-consciente pode estar mais preocupado do que a maioria com o monitoramento de seu uso de energia no dia-a-dia.

Depois de determinar as necessidades de estilo de vida de seu cliente, você pode identificar se os recursos de automação de uma casa são realmente um ponto de venda. Concentre-se nos aspectos de economia de custos da automação e sua conveniência ao fazer a proposta.

Pintar uma imagem equilibrada

Enquanto casas inteligentes melhoram a vida das pessoas através da conveniência e economia de custos, ainda está longe de serem perfeitas. Ao falar com os clientes, certifique-se de que eles compreendem todas as possiveis armadilhas associadas com a tecnologia.

Não há padronização real de software de automação residencial, portanto, obter novos dispositivos para sincronizar ou falar com dispositivos mais antigos é muitas vezes difícil. Além disso, muitos dispositivos conectados exigem o pagamento deuma taxa mensal - por isso, se seus clientes estão se mudando para uma casa com um sistema de segurança instalado, eles ainda precisar pagar uma taxa para manter o sistema on-line.

Se o seu cliente está ou não interessado em domótica, há uma boa chance de que algumas das casas que você está mostrando terão características de casa inteligente. Certifique-se de que você está familiarizado com várias ofertas para que possa fornecer respostas honestas e informadas e ajudá-los a decidir se a automação residencial é ideal para eles.

21 de abr de 2017

Compradores de casas e apartamentos começam a valorizar a Automação Residencial


Fonte: InMan.com - abril 2017

Os agentes do mercado imobiliário devem permanecer antenados na mais atual tecnologia e como isto vai valorizar o investimento compradores a longo prazo


Os moradores estão dispostos a investir cada vez  mais em tecnologias de Automação Residencial, e como tal, agentes imobiliários precisam ser bem versados ​​em temas como equipamentos inteligentes, sensores de detecção de vazamentos e tendências em segurança doméstica.

A IoT, ou a "Internet das Coisas", está trazendo algumas tendências surpreendentes para o mercado. A plataforma envolve dispositivos conectados de todos os tipos. Um grande exemplo disso é a tecnologia doméstica inteligente.

Como um agente imobiliário, você pode pensar que esta tecnologia está além de suas necessidades. Não só isso, você pode pensar que há pouco ou nenhum uso para ele em sua indústria.

No entanto, a tecnologia de casa inteligente e IoT pode tornar mais fácil vender casas e imóveis, especialmente para públicos mais jovens. Uma pesquisa recente revelou que 86 por cento dos millenials estão dispostos a gastar mais dinheiro para morar numa casa inteligente já funcionando.

Se eles estão dispostos a gastar mais em aluguel, é lógico que eles estão dispostos a gastar mais para comprar a casa.

Essa mesma pesquisa descobriu que 65% dos baby boomers estão dispostos a gastar mais para alugar um lugar com tecnologia de casa inteligente. Embora esse número seja significativamente menor, ainda é bastante substancial.

Pesquisas atualmente mostram que este tipo de tecnologia está se tornando cada vez mais popular. Tão popular, na verdade, que 80 milhões de dispositivos inteligentes foram entregues globalmente em 2016, que é mostra um aumento de 64 por cento em relação ao ano anterior. Espera-se que esses números continuem subindo em 2017.

Considerando essas estatísticas, agora é a hora de começara investirem IoT e tecnologia de casa inteligente.


18 de abr de 2017

Integrador de Automação Residencial: como se destacar no mercado

Julie Jacobson, editora do portal CEPRO, talvez o mais abrangente sobre Automação Residencial relata neste artigo a sua experiencia recente mediando um debate entre integradores onde se discutiu como valorizar e diferenciar a sua atividade neste competitivo mercado


Do resultado desta discussão, ela destacou seis tópicos:

1. Defina  de quem você é "diferente"
Integradores competem não apenas contra outros integradores (bons e maus), mas também com novatos geeks, eletricistas, instaladores de alarmes, empresas de cabeamento, os próprios consumidores (DIY) e tantas outras entidades. Escolha seus alvos principais e vá atrás deles

Por exemplo em San Antonio, na California, onde o debate foi realizado, a Best Buy lançou um programa para vender o sistema de segurança Vivint e automação através de suas lojas.

O que: voce acha de reagir assim sobre uma campanha como esta: Você realmente quer comprar o seu sistema de segurança no mesmo lugar que você comprar seus jogos de vídeo game e capas de telefone celular?

2. Não é o suficiente  ser diferente, você tem que vender diferente
Digamos que você é a empresa que tem parceria com uma marcenaria de alto padrão. Você faz um grande negócio com isso? Você deixa os possíveis clientes saberem que você é diferente porque você pode misturar tecnologia com decoração e obter um ótimo resultado?

Talvez mostrando lado a lado imagens de uma TV que parece ridiculamente estranha em um gabinete que é  desproporcional ao seu tamanho ... ao lado de uma imagem de um belo mobiliário instalado em conjunto pela sua empresa.

3. Você já é diferente, mas não sabe
Especialistas em tecnologia de casas inteligentes, em virtude de sua formação e amplitude de conhecimentos, são inerentemente "diferentes" dos outros personagens. Você faz o que os outros nunca sonhariam em fazer, mas às vezes você se esquece de como você é especial...

Lembrei-me disso em um seminário recente sobre a modernização de uma casa de meados do século. Um dos arquitetos do painel explicou que os proprietários não queriam uma TV distorcendo a decoração, então eles instalaram um drop-down motorizado . Com um gemido, os membros da audiência rabiscaram furiosamente notas como se fosse a primeira vez que tal coisa tinha sido tentada!

Sim, você é muito mais especial do que você acredita.


4. Pontos de diferenciação devem mudar com o tempo
Lembre-se quando foi um grande negócio para você começar a usar o iPhone e, em seguida, o iPad para o controle de casa? Você deu gratuitamente dispositivos iOS e promoveu isto junto com seus serviços relacionados à esta aplicação no primeiro ano, até que todos estavam fazendo o mesmo.

Qual é a tendencia do momento? Adote em seu negócio enquanto ainda parece confuso para os consumidores. Você ainda pode atuar de forma pioneira com comando de voz por algum tempo?
.
5.Modelos de negócios podem ser pontos de diferenciação
Não são apenas seus produtos e serviços de instalação que o tornam diferente. Pode ser a maneira como você gerencia e leva o seu negócio.

Por exemplo, talvez a sua empresa apresente  propostas muito bem elaboradas, com desenhos e imagens. Se ninguém mais está causando esse tipo de impressão, um arquiteto vai dizer:" "Esse é o meu cara ", diz o integrador Randy Stearns.

Aqui está outro exemplo: Peter Aylett, da Archimedia, sediada no Reino Unido, vende três pacotes diferentes para instalações comerciais: sala de reunião básica, sala de reuniões ampliada e sala de conferências completa. A diferenciação aqui é que a Archimedia está facilitando a compra de sistemas mais avançados.

E outro: O que você chama de RMR (receita mensal recorrente) pode ser "vendido" como uma característica diferenciadora para os clientes: "Olha, minha empresa oferece um plano de serviço abrangente, então você sabe que vamos estar por perto para apoiar o seu sistema e cuidar de suas necessidades por muitos anos ainda. "

6. Esculpir um nicho
Embora não fizesse parte das discussões em grupo, o diretor-executivo da Barco, Tim Sinnaeve, fez uma apresentação convincente sobre o uso de projetores de vídeo para exibir imagens impressionantes para as elites do mundo da arte.

Depois de estabelecer-se dentro desta comunidade nicho - ou qualquer outra comunidade de nicho - você pode circular neste meio com mais naturalidade do que a sua concorrência.

16 de abr de 2017

II Jornada de Automação - dia 27 de abril

A AURESIDE vai realizar no próximo dia 27 de abril a 2a edição da Jornada de Automação, um evento pioneiro na área que vai reunir empresas e profissionais para diversas atividades, tais como: exposição e apresentação de produtos, minicursos e reuniões de negócios.

As atividades se iniciam as 9h e se encerram as 18h. As 17h horas acontece um debate sobre "Edificações Eficientes" reunindo dirigentes da própria AURESIDE além de convidados da Associação KNX e da ASHRAE.

As inscrições são gratuitas e os participantes podem escolher as atividades que mais lhe interessarem no periodo. A primeira jornada , realizada em fevereiro reuniu mais de 120 profissionais.

O local do evento é o Espaço Ettore, no bairro paulistano da Aclimação; Todos os detalhes e inscrições em www.jornadasdeautomacao.com.br

10 de abr de 2017

4.5 bilhoes de sensores domésticos serão instalados até 2022

Fonte: ABI Research


Um relatório da ABI Research, "O Futuro dos Sensores na Smart Home", prevê que uma nova geração de sensores inteligentes destinados ao mercado residencial vai ultrapassar quatro bilhões de instalações globalmente até 2022.

Os sensores são incorporados em uma ampla gama de dispositivos e aparelhos domésticos inteligentes para oferecer uma compreensão em tempo real, mesmo de pequenas mudanças nos ambientes domésticos.

A capacidade de transformar esses dados em valiosos sistemas e serviços será o cerne da sua adoção nos chamados leres inteligentes e do futuro mercado imobiliário, mudando o modo como as casas são construídas, mantidas e administradas.

O sucesso dos dispositivos de controle de voz domésticos inteligentes, como o Amazon Alexa, o Google Home, além do Siri da Apple e a Apple TV, destaca a capacidade do sensor de áudio de mudar as ações em casa e atrair a colaboração de uma ampla gama de provedores de serviços e aplicativos associados.

"Os sensores domésticos inteligentes estabelecerão as bases para a experiência de casa inteligente automatizada. As avançadas capacidades de detecção ajustarão novos serviços e aplicações, desde a personalização de residências até a gestão de energia e segurança ", diz Jonathan Collins, diretor de pesquisa da ABI Research.

A ABI Research mostra que os integradores de casas inteligentes e os provedores de plataformas precisam estabelecer como eles podem efetivamente alavancar a esta detecção para automatizarem as mudanças na casa. Ao mesmo tempo, os fabricantes de dispositivos domésticos inteligentes precisam aproveitar as capacidades familiares de sensores, como som, luz, movimento e temperatura, além de técnicas emergentes, incluindo sensores tomográficos, para desenvolver sistemas de controle inteligentes capazes de reagir e adaptar-se automaticamente ao ambiente doméstico .

"A gerência doméstica automatizada, derivada de capacidades de deteção, tem o potencial de mudar como as casas são construídas, utilizadas e compartilhadas. A maior personalização e eficiência podem visar um movimento aos espaços menores, mais compartilháveis, e tanto os construtores como os investidores do mercado imobiliário já estão sintonizando nesta tendencia ", conclui Jonathan.

4 de abr de 2017

Mais uma pesquisa sobre "casa inteligente" nos EUA

(Fonte: SlashDot)

De acordo com a nova pesquisa encomendada pela Wink , 34 por cento dos americanos acreditam que custaria US $ 5.000 ou mais para transformar sua casa em uma casa inteligente.

No entanto, um artigo a respeito no USA Today acrescenta:
É um forte contraste com os dados de usuários do mundo real: dos 2,7 milhões de usuários da empresa, o morador "médio" começa com apenas 4 dispositivos inteligentes e gasta cerca de US$ 200.

Esta  informação vem de um relatório que a Wink chamou de Smart Home Index, divulgado recentemente, no qual mais de 2.000 adultos americanos foram pesquisados ​​por uma equipe da Harris Poll. Com exceção da desinformação a respeito do custo, algumas outras ideias chave surgiram da pesquisa.

Por exemplo, as disparidades na taxa de adoção entre as linhas de gênero e as linhas de renda quase desapareceram. Agora, 43 por cento dos compradores de dispositivos conectados são mulheres, e 20 por cento de todas as famílias com renda inferior a US $ 50.000 por ano compraram pelo menos um produto conectado.

Daqueles que adquiriram um dispositivo doméstico inteligente, a poupança de energia foi a razão mais citada para fazê-lo, seguida pela segurança. Apenas 33 por cento dos compradores expressaram o desejo de monitorar ou controlar suas casas enquanto estiverem ausentes.